RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS

Meu Primeiro Projeto de Marcenaria

O projeto Meu primeiro projeto de marcenaria busca o resgate do senso de realização, da autoconfiança, da iniciativa e independência.

Esses objetivos são alcançados pela montagem, do projeto ao acabamento, de móveis de madeira pelas mulheres diretamente beneficiadas. Durante as oficinas, várias etapas visaram atender alguns dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Entre os principais ODS destacam-se a liderança e capacidade de contribuir para a sociedade, a saúde mental e a valorização da marcenaria como trabalho decente e de baixo impacto ambiental.

Parceria

O projeto é uma iniciativa apoiada pela Fundação Fritz Müller e Universidade Regional de Blumenau. As oficinas em que os móveis são montados desenvolveram-se nas instalações do Programa de Pós-graduação em Engenharia Florestal (PPGEF/FURB) e seguiram alguns passos: a)    Escolha dos móveis pelas mulheres; b)      Separação do material pelos responsáveis pelo projeto; c)       Instruções de segurança e corte das peças; d)      Lixação e pintura das peças; e)      Montagem e     f)        Entrega dos móveis nas residências das beneficiárias. 

Resultados

A proposta inicial previa oferecer quatro oficinas com quatro horas cada. Entretanto, em função da restrição ao número de pessoas nos ambientes, o número atual já passa de dez oficinas em que um máximo de duas mulheres desenvolvem o projeto orientadas por duas pessoas. Até o momento nove mulheres das dezesseis previstas foram atendidas. A décima está na metade do projeto e mais quatro já estão na lista de espera. Assim sendo, espera-se que o número previsto seja atendido até o final do prazo de execução, apesar das dificuldades em decorrência da pandemia. Entre as beneficiadas, um número considerável constitui-se de mulheres que trabalham na conservação e limpeza do Campus II da FURB. O atendimento aos objetivos de melhorar a autoconfiança, senso de realização e a saúde mental foi nítido. Primeiro com a alegria de participar de uma atividade fora da rotina de trabalho de cada uma. Ao longo das oficinas era nítido o orgulho de operar uma serra de esquadria e uma furadeira e parafusadeira. Elas faziam questão de ter esses momentos registrados para poder compartilhar. Ao final o orgulho de mostrar o móvel para os maridos, filhos e amigos era muito grande. Vários relatos ainda foram no sentido de independência, de autoconfiança e de realização.